Qual a melhor lâmpada para cultivo indoor?

A LUZ é a fonte de energia principal para o metabolismo das plantas. É da LUZ que as plantas retiram energia para realizar a fotossíntese e assim crescer, vigorar e dar bons frutos ou flores.

Dentro deste contexto importantíssimo, a Master Plants traz este artigo no intuito de te ajudar com uma base de informações necessárias para se avaliar qual a melhor lâmpada ou iluminação para cultivo indoor.

Jardineiros e jardineiras com mais experiência sabem que dizer qual a melhor lâmpada para cultivo indoor exige primeiro entender precisamente o objetivo daquele cultivo além da análise de uma série de variáveis técnicas.

No entanto, encaramos o desafio, e propomos um excelente ponto de partida para você poder começar a avaliar e compreender qual a melhor lâmpada ou iluminação para o cultivo indoor das suas plantas.

Vamos lá então! Boa leitura e boas colheitas!

Lâmpada para cultivo indoor: principais conceitos que você precisa conhecer

Avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor exige que você, jardineira ou jardineiro, conheça alguns conceitos básicos para não cair nas falácias e confusões do mercado de tecnologia.

É mais ou menos como comprar uma TV ou um equipamento eletrônico. Se você não pesquisar minimamente as variáveis envolvidas, você acreditará em tudo aquilo que te dizem, e aí será mais provável um direcionamento ou uma decisão errada.

Veja abaixo um glossário dos principais conceitos para saber avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor. E depois aprofundaremos algumas conclusões na sequência deste artigo.

Conceitos importantes para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: a LUZ PAR

LUZ PAR: faixa principal de Luz utilizada pelas plantas para realizar fotossíntese
LUZ PAR: faixa principal de Luz utilizada pelas plantas para realizar fotossíntese

Luz PAR é a luz  que de fato É ÚTIL para a fotossíntese das plantas. Ou seja, note que PAR não é uma medida e sim a delimitação de uma faixa específica do espectro de eletromagnético (veja na imagem acima).

Essa faixa abrange os comprimentos de onda que vão de 400nm até 700nm e delimita a faixa principal de LUZ utilizada pelas plantas para realizar a fotossíntese.

PAR significa Photosynthectically Active Radiation (PAR), que, traduzindo ao português,significa exatamente Radiação Fotossintética Ativa. Não tenha medo do nome difícil.Só saiba disso: como já dissemos acima, é a faixa de LUZ principal utilizada pelas plantas para realizar a FOTOSSÍNTESE.

Sabendo disso, é mais fácil avaliarqual a melhor lâmpada para cultivo indoor. Afinal, se o equipamento que você utilizar NÃO EMITIR a totalidade da faixa de LUZ PAR, suas plantas terão dificuldade no desenvolvimento e não conseguiram realizar fotossíntese na eficiência desejada.

Este é o primeiro conceito a ser firmado para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor.

Métricas importantes para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: PPF e PPFD

Agora que você já sabe o que é LUZ PAR e o tanto que este conceito é importante para a fotossíntese da sua planta, a dúvida que deveria nascer é: “Ok, mas como faço para medir a LUZ PAR na minha lâmpada para cultivo indoor?”.

É exatamente aí que entram as métricas PPF e PPFD: Medidas mais eficiente para se saber avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor.

PPF significa Photosynthetic Photon Flux, o que, traduzido, significa: “Fluxo de Fótons Fotossinteticamente Ativos”. Em resumo, o PPF é uma medida que expressa a quantidade total de luz PAR que o equipamento é capaz de produzir por segundo.

PPFD, por sua vez, significa Photosynthetic Photon Flux Density, traduzindo:  “Densidade do Fluxo de Fótons Fotossinteticamente Ativos”. O PPFD é uma medida de área, que mede a quantidade de luz PAR que realmente chega à planta naquela área de cultivo. O PPFD é com certeza a principal métrica que a se utilizar para avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor.

É por meio dos resultados de PPFD do seu equipamento que você saberá corretamente a quantidade de LUZ PAR que de fato chega até a planta. Estes resultados estão condicionados à área do seu cultivo e também à altura do equipamento em relação a planta.

É por isso que a Master Plants disponibiliza os gráficos PPFD de todos os nossos ensaios feitos nos equipamentos, medidos na nossa estrutura laboratorial em alturas distintas, que permitem que o jardineiro saiba com referência técnica, os níveis de iluminação em seu cultivo. Veja no exemplo abaixo um gráfico PPFD, medido em áreas de 30x30cm; 60x60cm; 90x90cm; 120x120cm e em alturas de 30, 40, e 60 cm de distância entre o equipamento e a planta.

Exemplo de medição de PPFD
Exemplo de medição de PPFD

PPF, PPFD e eficácia de fótons: conheçao PPFD do seu equipamento!

Uma vez compreendido o que seria a faixa PAR do espectro de LUZ, o que é PPF e PPFD, é possível se medir o fluxo dos fótons emitidos pelo equipamento que se apresentam nesta faixa de intensidade.

PPF, como falamos acima, é o índice que mensura justamente isso.

Esta medida é expressa em μmol/s (micro mol por segundo). 

PPF também está relacionado conceitualmente com “Eficácia de Fótons”: Esta medida é expressa em μmol/J (micro mol por Joule). Sendo J= 1W/s (1 Watt por segundo).

PPF: Fluxo de Fótons Fotossinteticamente Ativos
PPF: Fluxo de Fótons Fotossinteticamente Ativos

Porém, como falamos, o índice mais preciso para se medir a luz no cultivo envolve a densidade deste fluxo de fótons em uma área específica e entre uma distância específica da fonte luminosa: o PPFD.

PPFD é expressoem μmol/m2/s (micro mol por metro quadrado por segundo) e é sempre apresentado em uma tabela em escala, de acordo com os pontos específicos da área na qual foi feita a aferição e condicionado à distância da fonte luminosa (vide gráfico PPFD que te mostramos acima).

PPFD: Densidade do Fluxo de Fótons Fotossinteticamente Ativos
PPFD: Densidade do Fluxo de Fótons Fotossinteticamente Ativos

Conhecendo o PPFD da sua área de cultivo é possível se calcular outro índice mais completo de referência, chamado DLI (Daily Ligh Integral), obtendo assim controle ainda mais otimizado dos parâmetros de iluminação para então poder avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor.

O DLI será explicado mais para frente, mas antes vamos quebrar o mito dos Lumens para definir qual a melhor lâmpada para cultivo indoor.

Conceitos importantes para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: LÚMENS

Aqui está um dos maiores mitos da iluminação para horticultura. Muita gente por aí vai te dizer que saber quantos lumens necessita sua planta é importante. Mas esta afirmação não é 100% correta.

Lumens não é a métrica mais adequada para se dizer qual a melhor lâmpada para cultivo indoor.

Essa medida Lúmens é expressa em Flux e vêm da métrica Lux (1 Lúmens/m²)

Lúmens é uma medida baseada na percepção do olho humano em um ambiente iluminado. Porém, plantas e seres-humanos percebem a luz de maneira diferente: plantas são muito mais suscetíveis aos espectros azul e vermelho. 

Veja na figura abaixo como é possível visualizar a limitação do índice Lúmens em comparação com o espectro PAR, que é a faixa completa do espectro de luz utilizada pelas plantas para realizar a fotossíntese. Repare que a faixa mensurada pelos Lúmens é MUITO inferior a abrangência total da Luz principal utilizada pelas plantas na fotossíntese (Luz PAR).

Comparação PAR e LUMEN: Lumen não consegue mensurar toda a faixa PAR
Comparação PAR e LUMEN: Lumen não consegue mensurar toda a faixa PAR

O problema fundamental com o uso de Lúmen ou LUX para avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor é portanto a sub-representação de luz azul (400 – 500 nm) e vermelha (600 – 700 nm) no espectro visível. É por isso que as medidas Lúmens ou LUX não devem ser usadas como métricas para iluminação de horticultura.

Conceitos importantes para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: Curva McCree        

Além da convenção que delimita e denomina de PAR a faixa do espectro utilizada pelas plantas para fotossíntese, ainda temos uma outra convenção dentro da ciência de fisiologia vegetal chamada Curva McCree.

A Curva McCree, neste sentido, proposta pelo famoso físico e biólogo Dr. Keith J. McCree, representa a resposta média das plantas à radiação solar.

O gráfico da Curva McCree é muito útil para você saber avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor, já que, por medir a resposta média das plantas a radiação do SOL, é um excelente gráfico de espectro de luz para você comparar com o espectro de luz do seu equipamento. Afinal, o SOL é a melhor fonte de luz do mundo para plantas. E quanto mais próximo o seu equipamento for do SOL, melhor ele será.

Veja abaixo a representação da Curva McCree no espectro de luz (costuma-se atribuir ao espectro do Sol) e sempre busque conhecer o gráfico do espectro de luz correspondente ao seu equipamento, para que você possa então avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor.

Curva McCree
Curva McCree

Conceitos importantes para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: TEMPERATURA DE COR

Este é outro conceito baseado na percepção humana, já que a temperatura de cor expressa a aparência de cor da luz emitida pela fonte de luz. E muito importante para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor.

A unidade de medida da temperatura de cor é o Kelvin (K).

Quanto mais alta a temperatura de cor, mais clara é a tonalidade de cor da luz. Portanto, perceba que quando falamos em luz quente ou fria, não estamos nos referindo ao calor físico da lâmpada, e sim a tonalidade de cor que ela irradia ao ambiente. Por exemplo, uma lâmpada de temperatura de cor de 2.700 K tem tonalidade amarelada, já uma lâmpada de 6.500 K tem tonalidade azulada. 

Em horticultura, existem estudos que apontam temperaturas de cor específicas para foto-períodos específicos. No ciclo vegetativo, a planta se beneficia mais da luz azulada, que é mais presente no verão (temperatura de cor ideal seria próxima aos 4.000 K). Já nos ciclos de Floração, a luz do inverno é mais amarelada, e, portanto, se aproxima aos 3.000 K.

Estudos neste campo tambem apontam que a temperatura de cor que se demonstra perfeita, apresentando resultados mais regulares para todos os foto-períodos vegetais, seria de 3.500 K.

Por isso, busque saber “Qual a temperatura de cor da luz emitida?”.

Para saber qual a melhor lâmpada para cultivo indoor, o ideal seria que este equipamento emitisse de forma constante a temperatura de 3.500 K para ambos os ciclos. Caso contrário, pode ser que você precise usar equipamentos distintos de acordo com o fotoperíodo da planta.

Conceitos importantes para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: DLI

DLI é uma sigla para Daily Light Integral (Luz Diária Integral).

É o índice mais completo para se obter uma relação entre a quantidade de LUZ que os vegetais utilizam para a fotossíntese e o resultado das colheitas, sendo, portanto, um índice ideal para se referenciar em agricultura e assim avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor.

Este índice expressa a quantidade de LUZ que as plantas recebem durante um dia inteiro de atividade celular, sendo medida em mols/m²/dia.

DLI: Luz Diária Integral ou Daily Light Integral
DLI: Luz Diária Integral ou Daily Light Integral

O índice DLI é aplicado tanto para cultivos outdoor quanto para cultivos indoor. No entanto, em cultivos indoor se obtém maior regularidade, uma vez que não existe no cultivo indoor influência de variáveis naturais como clima, estação do ano e localização geográfica. 

DLI: Daily Light Integral - representação gráfica
DLI: Daily Light Integral – representação gráfica

Conceitos importantes para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: o que é Full Spectrum?

Full Spectrum significa que aquele equipamento emite espectro de luz amplo, passando por todas as faixas principais de luz para fotossíntese das plantas (Luz PAR). Para poder dizer qual a melhor lâmpada para cultivo indoor, você seguramente precisa saber se o seu equipamento é Full Spectrum.

Neste sentido, o LED é a melhor tecnologia dentro deste atributo para iluminação para cultivo, abrangendo totalmente o espectro de luz com ênfase nas cores azul e vermelho, que são as principais cores utilizadas pelas plantas.

Em comparação com o espectro de luz de lâmpadas tradicionais para cultivo como HPS, o LED sempre desempenha resultados mais abrangentes, como veremos nos gráficos mais abaixo neste conteúdo.

É este atributo que se denomina “Full Spectrum”.

Resumo dos principais conceitos:

Abaixo apresentamos os principais conceitos de forma resumida para avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor

PAR

  • PAR é a radiação fotossinteticamente ativa.
  • A luz PAR é a luz emitida dentro dos comprimentos de onda da faixa visível de 400 a 700 nanômetros (nm), que impulsionam a fotossíntese.
  • PAR não é uma medida ou “métrica” ​​como pés, polegadas ou quilos. Em vez disso, define o tipo de luz necessária para a fotossíntese
  • Necessária para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor

PPF

  • PPF é o fluxo de fótons fotossintéticos (fótons fotossintéticos = fótons úteis para fotossíntese)
  • O PPF mede a quantidade total de Luz PAR (Fotóns) que é produzida por um equipamento de iluminação por segundo.
  • A unidade usada para expressar PPF é micro mols por segundo (μmol/s)
  • É importante notar que o PPF não informa quanto da luz medida chega às plantas, mas é uma métrica importante se você quiser calcular a eficiência de um sistema de iluminação na criação do PAR
  • PPF mede a quantidade de luz emitida pelo equipamento que é útil para a planta realizar fotossíntese
  • Necessária para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor

PPFD

  • PPFD é densidade de fluxo de fótons fotossintéticos (fótons fotossintéticos = fótons úteis para fotossíntese)
  • PPFD mede a quantidade de Luz PAR que efetivamente chega à planta
  • PPFD é medido em micro mols por metro quadrado por segundo (μmol/m2/s)
  • PPFD é a medida mais eficiente para se aplicar em sistemas de iluminação para cultivos indoor.
  • Necessária para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor

LUMEN

  • É uma medida baseada em um modelo de sensibilidade do olho humano em condições bem iluminadas inadequado para medições de iluminação para horticultura ou cultivo em geral.
  • Os medidores LUX medem a intensidade da luz (usando lúmens) para aplicações de iluminação comercial e residencial (lux/m²)
  • Irrelevante para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor

DLI

  • É a medida da integralidade ou totalidade de fótons fotossintéticos que a área do cultivo recebe em um dia inteiro
  • É o índice mais completo para se obter uma relação entre a quantidade de LUZ que os vegetais utilizam para a fotossíntese para um resultado de colheitas favorável ou em excelência
  • Principal referência em agricultura para níveis de iluminação
  • Necessária para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor

Full Spectrum

  • Significa que aquele equipamento emite espectro de luz amplo, passando por todas as faixas principais de luz para fotossíntese das plantas (Luz PAR), incluindo as cores azul e vermelho, que são as principais cores utilizadas pelas plantas
  • Necessária para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor

Curva McCree

  • Modelo gráfico que expressa a resposta média das plantas à radiação do SOL
  • É um excelente gráfico de comparação com o espectro de luz do seu equipamento. Afinal, o SOL é a melhor fonte de luz do mundo para plantas
  • Necessária para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor

Temperatura de Cor

  • A temperatura de cor expressa a aparência de cor da luz emitida pela fonte de luz
  • A temperatura de cor que se demonstra perfeita, apresentando resultados mais uniformes para todos os foto-períodos vegetais, é de 3.500 K
  • Necessária para se avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor

Qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: porque LED é melhor que HPS?

Ao pesquisar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor você com certeza passará pelo embate LED X HPS.

Apesar da alta precisão na abrangência do espectro de luz apresentada pela tecnologia LED, até tempos recentes a eficiência dos chips para a emissão de uma quantidade de luz abundante, nunca foi muito intensa. As tecnologias antigas de LED dificilmente se equiparavam à potência e aos índices PPFD de sistemas mais tradicionais, como HPS e HQI. 

Porém, já faz tempo que essa história ficou no passado. A EVOLUÇÃO dos chips de LED já é uma realidade há alguns anos.

Graças ao advento de novas gerações da tecnologia LED, como COB e SMD, nos últimos 10 anos a tecnologia LED atingiu eficiência muito superior à lâmpadas HPS e ainda traz muitas outras vantagens.

Por isso, hoje, na balança de qual a melhor lâmpada para cultivo indoor, HPS nem entra na disputa!

Veja mais abaixo.

LED X HPS: comparando PPFD e outras vantagens

Para analisarmos esta relação, voltaremos aos índices PPF e PPFD e realizaremos as aferições necessárias à comparação.

Diferentes lâmpadas HPS de diferentes fabricantes apresentam resultados diversos, e existem lâmpadas HPS próprias para agricultura que também apresentam melhores índices de eficácia de fótons (eficácia de fótons = PPF). Para efeito desta comparação, utilizaremos a lâmpada HPS Phillips Son –T- Agro (HPS), uma das líderes do seu mercado. E compararemos ela com o chip SMD Samsung LM301H (LED SMD), considerado hoje o mais avançado equipamento de iluminação para cultivo do mundo.

E aí, qual a melhor lâmpada para cultivo indoor?

Analisando os dois equipamentos, chegamos aos seguintes números para base de análise:

  • o índice PPFD/W aferido em nossos estudos, da HPS da Phillips chega no máximo em 1.6
  • já a tecnologia SMD da Samsung tem média de 2.5 podendo chegar a 3.1

Mas a vantagem não para no PPFD.

A tecnologia LED ainda apresenta resultados muito mais robustos de colheita devido a abrangência dos comprimentos de onda no espectro PAR, que é bem mais completo do que os resultados medidos em HPS (lembra do Full Spectrum?).

LED Full Spectrum: Quantum Board Master Plants
LED Full Spectrum: Quantum Board Master Plants

Qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: outras vantagens do LED em relação a HPS

Também podemos somar aqui todas as vantagens sobressalentes que são bem relevantes para avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor, como economia de energia elétrica, sistema muito mais silencioso, menos estrutura de equipamentos, menos calor gerado dentro do cultivo e maior segurança nas instalações.

Sistemas HPS geram muito mais calor por Watt de energia consumida. Portanto, em sistemas HPS, é indispensável a utilização de equipamentos externos de controle de temperatura, como ar-condicionado, cool tubes e resfriadores para os reatores, onerando mais ainda o consumo de energia. Painéis LED altamente eficientes, geralmentedispensam o uso de ar-condicionado porque geram pouquíssimo calor. 

Além destes fatores, a vida útil do equipamento também é muito importante na hora de avaliar qual a melhor lâmpada para cultivo indoor.

Sistemas LED são desenvolvidos para durar até 50.000 horas de uso com mínima perda de capacidade (ou seja, perdem muito pouco eficiência ao longo do tempo). Isso equivale de 6 a 8 anos entre ciclos de vegetação e floração ou até mais! Enquanto lâmpadas HPS com 3.000 horas de uso já apresentam perda de eficiência de até 30%, e em até 10.000 horas de uso apresentam mais de 70% de perda de capacidade. Nesta mesma linha, os reatores magnéticos também precisam ser trocados entre 10.000 e 20.000 horas.

Em resumo, estamos em um momento da evolução da tecnologia de iluminação para cultivo, em que sistemas baseados em HPS já estão ultrapassados e prestes a se tornar obsoletos. O que existe de mais moderno e mais eficiente neste segmento é sem dúvida o LED, e mais especificamente, as tecnologias COB e SMD.

Conheça melhor cada uma destas tecnologias abaixo.

Qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: conheça as gerações da tecnologia LED para cultivo

Como uma tecnologia moderna e em pleno desenvolvimento, os painéis de LED para horticultura já passaram por diversas gerações de tecnologia. Basicamente, os modelos desta tecnologia em ordem cronológica de desenvolvimento são

Chips de LED comum (Single): Tecnologia básica de iluminação residencial usada em lâmpadas do tipo espiga ou em tiras (strips) de LED. Baixa emissão de fótons e baixa eficiência energética.

Chips Dual LED / Super chip / Super LED: Chips de baixa eficiência, aplicados em pares abrangendo as cores vermelho e azul. Espectro otimizado para horticultura, porém com baixo índice PPFD. Mais adiante esta tecnologia recebe a implementação de lentes individuais em cada par de LED, melhorando a emissão de fótons, mas ainda apresentando baixa eficiência para vegetais mais complexos. Esta tecnologia ainda é encontrada no mercado em painéis grandes e ultrapassados de baixa capacidade, com coolers internos e geralmente informando potência acima de 1000W, o que é uma prática desleal pois não corresponde com a verdade.

COBs: Chips on Board. É um aglomerado de diodos de LED concentrando potência e capacidade, apresentando uma alta eficiência energética na emissão de fótons. Exemplos desta tecnologia estão presentes em diversas gerações dos painéis LED para cultivo, desde os primeiros COBs pequenos em alumínio da EpiLED até os revolucionários CREE CXB3590 ou LUMINUS CXM 32. É importante dizer que é neste ponto da evolução da tecnologia que foi realmente atestada a superioridade do LED para a utilização em cultivos de vegetais complexos. A Master Plants trabalha com tecnologia COB na Linha Standard de Iluminação para Cultivo.

SMD – a tecnologia das famosas Quantum Boards:

LED SMD: Quantum Board Master Plants
LED SMD: Quantum Board Master Plants

Tecnologia desenvolvida pela Samsung, hoje difundida por diversas marcas no mercado. Já existiam algumas gerações de chips SMD, porém a tecnologia se tornou aplicável MESMO ao cultivo indoor a partir da série dos chips LM561 da Samsung. As primeiras Quantum Boards eram equipadas com este chip e já se equiparavam em resultados de colheitas à sistemas HPS. Duas gerações depois, hoje temos disponível no mercado os chips LM301H da Samsung, que são os mais eficientes já registrados em questão de eficácia de fótons. A Master Plants trabalha com tecnologia SMD na Linha PRO-MID (Chips Samsung LM283B) e na Linha PRO (Chips Samsung LM301H) de Iluminação para Cultivo.

Chip Samsung LM301H: a melhor lâmpada para cultivo indoor em 2021, vai apresentar este chip.

O Chip Samsung LM301H é o estado da arte em iluminação para cultivo. Se você deseja saber qual a melhor lâmpada para cultivo indoor, então você com certeza deseja ter um equipamento com este chip como chip principal.

O LM301H é o último lançamento da Samsung, superior em no mínimo 4% de eficiência em relação versão anterior, o LM301B, e até 30% mais eficiente do que a geração anterior, o LM561C.

Estes Chips abrangem um espectro mais amplo de luz azul e verde, melhorando a imunidade das plantas contra doenças e proporcionando maior valor nutricional.

Na briga por qual a melhor lâmpada para cultivo indoor, o Chip Samsumg LM301H apresenta ainda a seu favor:

  • Eficácia de Fótons (PPF) de 3.1 µmol/J (o melhor índice de eficácia PAR no mercado), contra 2.6 µmol/J do LM301B, ou seja, resultados melhores ainda em Eficiência PAR
  • Revestimento anti-enxofre exclusivo para Horticultura, que aumenta ainda mais a sua durabilidade

Este é o Chip principal que você encontra em todas as Quantum Boards da Linha PRO da Master Plants.

Qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: compare espectro de luz e decida!

Este é o gráfico da CURVA MCREE, que representa o espectro de luz do SOL, como falamos no começo deste artigo.

Curva McCree
Curva McCree

Agora, veja abaixo como é o espectro de luz de uma lâmpada HPS:

Espectro de Luz Lâmpada HPS
Espectro de Luz Lâmpada HPS

Percebe lâmpadas HPS apresentam abrangência muito inferior ao espectro da Curva McCree?

Agora, veja como é o espectro de luz do CHIP SAMSUNG LM301H (tecnologia LED SMD), que está presente em todas as QUANTUM BOARDS da Linha PRO da Master Plants:

Espectro de Luz CHIP Samsung LM301H com complementação DEEP RED
Espectro de Luz CHIP Samsung LM301H com complementação DEEP RED

No gráfico acima, ainda constam chips complementares em DEEP RED (660nm), para complementar o LM301H, igualzinho consta nas Quantum Boards da Linha PRO da Master Plants.

Consegue perceber o tanto que ele se aproxima mais do espectro do Sol (Curva McCree), em comparação com o espectro de luz da lâmpada HPS? É por isso que é difícil dizer qual a melhor lâmpada para cultivo indoor sem olhar o gráfico do espectro de luz da Curva McCree: a comparação facilita muito a compreensão da diferença!

Abaixo, você consegue ver o mesmo chip do anterior (Samsung LM301H), porém aqui com chips complementares Ultra-Violeta + InfraVermelho (UV + IR):

Espectro de Luz CHIP SAMSUNG LM301H com complementação DEEP RED, Ultra-Violeta e InfraVermelho
Espectro de Luz CHIP SAMSUNG LM301H com complementação DEEP RED, Ultra-Violeta e InfraVermelho

Veja abaixo o espectro de luz do chip Samsung LM283B (tecnologia LED SMD). É um CHIP inferior ao LM301H, porém ainda muito eficiente em termos do seu custo, presente nas QUANTUM BOARDS da Linha PRO-MID da Master Plants:

Espectro de Luz CHIP Samsung LM283B com complementação DEEP RED
Espectro de Luz CHIP Samsung LM283B com complementação DEEP RED

E este abaixo é o mesmo do anterior, agora também com complementação UV + IR:

Espectro de Luz CHIP SAMSUNG LM283B com complementação DEEP RED, Ultra-Violeta e InfraVermelho
Espectro de Luz CHIP SAMSUNG LM283B com complementação DEEP RED, Ultra-Violeta e InfraVermelho

Este é o espectro de luz do COB BRIDGELUX RED & BLUE (tecnologia COB LED), presente na Linha STANDARD da Master Plants:

Espectro de Luz COB BRIDGELUX RED & BLUE
Espectro de Luz COB BRIDGELUX RED & BLUE

Perceba que já é um equipamento que apresenta um espectro superior aos de lâmpadas HPS, porém inferior aos chips LED SMD Samsung.

Abaixo, veja o espectro de luz do COB BRIDGELUX WARM WHITE (tecnologia COB LED), também presente na Linha STANDARD Master Plants:

Espectro de Luz COB BRIDGELUX WARM WHITE
Espectro de Luz COB BRIDGELUX WARM WHITE

Além dos apresentados acima, a Master Plants tem ainda uma Linha COMPLEMENTAR de Iluminação para Cultivo, feita com equipamentos que servem para dar um BOOST nas plantas e melhorar o espectro de luz das tecnologias apresentadas acima. Confira abaixo os gráficos.

Gráfico da Lâmpada Tubular UVB T5 24W, para aplicação de suplementação de ultra-violeta:

Espectro de Luz Lâmpada Tubular UVB T5 24W, para aplicação de suplementação de ultra-violeta
Espectro de Luz Lâmpada Tubular UVB T5 24W, para aplicação de suplementação de ultra-violeta

Gráfico da BARRA SLEEP IR 730 35W, para aplicação do “Efeito Emerson”:

Espectro de Luz BARRA SLEEP IR 730 35W, para aplicação do “Efeito Emerson”
Espectro de Luz BARRA SLEEP IR 730 35W, para aplicação do “Efeito Emerson”


Qual a melhor lâmpada para cultivo indoor: confie na Master Plants!

Não importa qual é o seu objetivo e qual o tamanho do seu projeto e investimento, as Linhas de Iluminação para Cultivo da Master Plants foram feitas para te atender.

Linhas de Iluminação para Cultivo da Master Plants
Linhas de Iluminação para Cultivo da Master Plants

Equipamentos desenvolvidos com componentes das melhores marcas do mundo,  referência quando o assunto é iluminação ou lâmpada para cultivo indoor.

Barra Sleep IR 730 35W, da Linha Complementar da Master Plants
Barra Sleep IR 730 35W, da Linha Complementar da Master Plants

Um dos diferenciais da Master Plants é que você sabe o que está levando para casa, já que nosso time de atendimento está capacitado para tirar suas dúvidas e ajudar na compreensão de qual é a melhor lâmpada para cultivo indoor, de acordo com o seu momento e com os seus objetivos.

Quantum Board da Linha PRO-MID da Master Plants
Quantum Board da Linha PRO-MID da Master Plants

Concluindo, se você busca a melhor lâmpada para cultivo indoor, consulte a Master Plants e vamos compartilhar juntos muito conhecimento. Afinal, isso é o que importa: PLANTAR, e COLHER COM EXCELÊNCIA DE RESULTADOS!

Quantum Board da Linha PRO da Master Plants
Quantum Board da Linha PRO da Master Plants
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn